top of page

Big Data e IoT: Como essas tecnologias se relacionam e quais as suas aplicações

Os avanços tecnológicos estão ganhando cada vez mais espaço na vida dos usuários, mas também no mundo dos negócios, da saúde, da indústria e até mesmo das forças armadas. Uma das tecnologias mais promissoras é a IoT, ou Internet das Coisas, que permite a conexão de objetos físicos à Internet, otimizando assim seu funcionamento através da geração de dados.


Entretanto, em um mundo que está sendo dominado por um volume gigantesco de dados, faz-se necessária uma tratativa mais eficiente, assim como um maior espaço de armazenamento e análise desses dados. E esse é justamente o papel do Big data.


A combinação de Big Data e IoT pode ter um impacto revolucionário na nossa realidade.
A combinação de Big Data e IoT pode ter um impacto revolucionário na nossa realidade.

Ao longo deste post iremos abordar:


Definição de Internet das coisas:


Internet das Coisas (IoT) é um conceito que conecta objetos físicos ou virtuais à Internet. A tecnologia mais utilizada são os sensores, que permitem ligar um objeto físico como um relógio, um drone ou mesmo um alto-falante, à Internet.


Durante muito tempo os poucos objetos conectados à Internet foram o telefone e o computador, mas este não é mais o cenário atual, e a cada ano nascem novos tipos de objetos incorporando a tecnologia IoT.


Definição de Big Data:


Big Data refere-se a um enorme conjunto de dados que nenhuma ferramenta convencional de gerenciamento de dados pode tratar. Big Data é, portanto, um conceito que permite o acesso a gigantescos bancos de dados em tempo real. Ele tem três características principais:

  1. A velocidade na qual a informação é processada;

  2. A variedade de informações armazenadas;

  3. O volume de informações listadas.


Principais Objetivos do Big Data:


Os principais objetivos do Big Data são melhorar a capacidade de resposta de uma empresa ou sistema a uma grande quantidade de dados coletados, aumentar a produtividade e refinar o conhecimento do comportamento do cliente, para que ela possa oferecer ofertas ou anúncios personalizados e criar novas tendências.


Qual é o papel do Big Data na Internet das coisas?


O Big Data deve permitir a análise em tempo real dos dados gerados, otimizando o uso desta tecnologia, assim como o processamento e análise de dados, por meio de dispositivos IoT. Para fazer isso, o Big Data procede em quatro etapas:


  1. Coleta de dados gerados pelos dispositivos IoT seguindo os três princípios primários do Big Data: velocidade, volume e variedade;

  2. Armazenamento de dados em arquivos dentro do banco de dados Big Data;

  3. Análise de dados por sistemas analíticos complexos e eficientes;

  4. A implementação de relatórios dos dados analisados.

O Big Data desempenhará um papel importantíssimo na eficiência do processamento de informações e permitirá aos desenvolvedores de Internet das coisas otimizar estas ferramentas para ampliar a perspectiva atual.


Como a IoT e o Big Data interagem juntos?


A interação entre IoT e Big Data não é unidirecional. A IoT também pode trazer muitos benefícios para o Big Data. Quanto mais importante for a IoT na sua vida diária e na sua cidade, mais desenvolvedores estarão exigindo maior capacidade em termos de volume de dados e mais esta tendência irá crescer.


Portanto, será importante melhorar as tecnologias de armazenamento para desenvolver sistemas capazes de processar ainda mais dados. Esta interação poderá, assim, permitir o crescimento tecnológico em ambas as áreas simultaneamente.


Alguns exemplos de uso:


Aqui estão dois exemplos de áreas onde a combinação de Big Data e IoT pode ter um impacto revolucionário:

  1. Negócios: Na área de negócios, a combinação de IoT e Big Data pode transformar drasticamente o marketing empresarial. A coleta massiva de dados e o processamento dos mesmos pode dar real valor agregado ao mundo dos negócios. Para obter o melhor valor comercial as empresas estão armazenando cada vez mais seus dados em Big Data Clouds mais operacionais e econômicas;

  2. Saúde: Diagnosticar doenças remotamente com uma ótima confiabilidade pode nos remeter a um cenário cinematográfico futurista, no entanto, este é um dos principais problemas de saúde que a Internet das coisas pode resolver, já na atualidade. A pesquisa dos dispositivos IoT se concentra em maneiras de gerar remotamente diagnósticos e protocolos de cuidados a partir de um banco de dados. O Big Data, por sua vez, permitirá um processamento altamente eficiente desses dados, coletados por sensores IoT em muitos objetos físicos, para permitir uma melhor compreensão das doenças, chegando a um diagnóstico assertivo e confiável.


Esses são só alguns exemplos, mas as possibilidades e aplicações são infinitas! Quer saber ainda mais sobre Big Data e IoT?


Acesse já o nosso site!



Fonte:




Commenti


bottom of page