Giga de Teste - Jiga de Teste significado, o que são e para que servem

Atualizado: há 6 dias


Afinal o que é uma Jiga de Testes e porque devemos usá-las? Nós precisamos delas?

Para me ajudar a explicar por que precisamos de uma jiga de testes, vou precisar contextualizar um pouco sobre o processo de fabricação.

Temos uma especificação do que precisamos, um teclado por exemplo. Isso é o que projetamos. E então a partir do projeto faríamos um circuito eletrônico que achamos que vai funcionar de acordo com as especificações. Então enviamos nosso projeto para a fábrica, e a fábrica executa o projeto e nos entrega a placa de circuito.

Já na fábrica uma máquina espalha a pasta de solda no metal exposto da PCB e, em seguida, uma máquina (pick and place) coloca todos os componentes muito rapidamente em seus devidos lugares, e nossa placa já com os componentes posicionados irá através de um sistema transportador passar em um forno e derreter nossa solda, onde todos os componentes ficam devidamente fixados. Agora tudo deve estar funcional como precisamos, certo? Ainda não é bem assim...

Imaginem que peguemos esta nossa placa e montemos dentro de nosso teclado, que liguemos todos os fios, que coloquemos todas as teclas e que fechemos o case plástico do teclado. Então vamos fazer o teste e descobrimos que algumas teclas e/ou alguns leds não estão funcionando... Perderíamos todo nosso trabalho de montagem tendo que começar tudo novamente, desmontar tudo e encontrar onde está o erro, certo?

Quanto antes pudermos encontrar o que deu errado menor será nosso retrabalho. Tornando assim nosso processo de fabricação do teclado mais eficiente e consequentemente mais barato.

Para resolver esta demanda nós da Engenharia Híbrida desenvolvemos máquinas capazes de verificar se todos os componentes estão operando corretamente.

Usamos pequenas agulhas que testam os pontos da placa identificando se houverem trilhas rompidas e/ou em curto, componentes defeituosos ou faltante nas placas.

E este processo acontece super-rápido, conseguindo validar todos os componentes e as funcionalidades da placa em apenas alguns segundos.

Para isso quando criamos o projeto de uma placa determinamos pontos de conexão para tais testes. São os chamados pontos de Jiga ou PADs de teste.

Um exemplo bem ilustrativo disto é que em nosso teclado temos um componente responsável por ajustar a tensão da entrada da USB que chega nele, esta vem com 5V, mas o padrão de tensão de trabalho do CI que controla nosso teclado é 3,3V.


Autor: Wagner Alexandre Chaves.